MÚSICA PORTÁTIL
pelo Ensemble MPMP

25 JUN, 9 JUL, 6  AGO e 16 OUT 2016
17h00


Música Portátil é um ciclo de quatro programas que celebra o património musical de tradição erudita ocidental do século XIX até à contemporaneidade. Propõe-se um percurso musicalmente simbólico através dos ‘quatro elementos’, Ar, Água, Fogo e Terra, onde o público terá oportunidade de contactar com algumas das mais importantes partituras da história da música de câmara portuguesa e com a inédita descoberta de quatro estreias absolutas, resultado de encomendas aos compositores José Luís Ferreira, Hugo Ribeiro, Luís Tinoco e Andreia Pinto-Correia.

A cada elemento natural corresponde uma formação instrumental e um programa criteriosamente concebido em torno dele, criando-se assim uma íntima e orgânica ligação entre cada uma das peças programadas, entre os quatro diferentes recitais e entre as múltiplas possibilidades relacionais entre elemento natural e propriedade musical, seja esta de carácter tímbrico, narrativo, tecnicamente estrutural ou outro.

Procura-se assim explorar as diferentes ligações entre música e natureza e as diferentes concepções de ‘música’ e de ‘natureza’ ao longo dos tempos, cada um dos programas será apresentado e comentado pelo compositor e musicólogo Edward Luiz Ayres d’Abreu, o que permitirá ainda contextualizar obras e compositores no quadro da história da música de tradição erudita ocidental.

——

TERRA | 25 JUN
Música portuguesa para quarteto de cordas

Vianna da Motta (1868-1948)
Quarteto de Cordas n.º 2, em Sol maior (ca. 1895)
I. Allegro vivace

António Pinho Vargas (1951-)
Movimentos do subsolo, quarteto de cordas n.º 2 (2008)

Andreia Pinto-Correia
Terra (2016 - estreia absoluta)

Fernando Costa (1896-1973)
Quarteto Miniatura em Lá menor (1957)
I.    Allegro moderato
II.   Scherzettino - Trio: Vivo - Moderato – Vivo
III.  Saudade: Lento
IV.  Rondo-Finale: Allegro vivo


Apresentação de Duarte Pereira Martins

Daniel Bolito, violino I
João Vieira de Andrade, violino II
Amadeu de Resendes, violeta
Tiago Rosa, violoncelo
Edward Luiz Ayres d’Abreu, apresentação

——

AR | 9 JUL
Música portuguesa para quinteto de sopros

José Luís Ferreira (1973-)
A. R. aortic regurgitation ou assembleia da república… (2016 - estreia absoluta)

Fernando Lopes-Graça (1906-1994)
O Túmulo de Villa-Lobos (sobre cantos folclóricos brasileiros) (1970)
I.    Prelúdio
II.    Ritual
III.    Meditação Primeira
IV.    Pastoril
V.    Meditação Segunda
VI.    Baile
VII.    Meditação Terceira
VIII.    Acalanto com três variações
IX.    Meditação Quarta
X.    Pequena Rapsódia
XI.    Poslúdio

Intervalo

Luís Tinoco (1969-)
Autumn Wind (1998)
I.    Moderato
II.    Vivo

Fernando Lopes-Graça (1906-1994)
Sete Lembranças para Vieira da Silva (1966)


Tatiana Rosa, flauta
Bethany Akers, oboé
Miguel Costa, clarinete
Ricardo Santos, fagote
Armando Martins, trompa

——

ÁGUA | 6 AGO
Música portuguesa para piano a quatro mãos

Joaquim Casimiro Júnior (1808-1862)           
Sonata a quatro mãos (1836)
I.    Allegro

Vianna da Motta (1868-1948)   
Erinnerungen (Souvenir), Op. 7
I.     Danksagung
II.    Pastorale
III.    Geburtstag
IV.    Gekränkt
V.    Scherzo
VI.    Walzer - Humoreske

Hugo Ribeiro (1983-)   
Água (2016) ESTREIA

Fernando Lopes-Graça (1906-1994)
Melodias Rústicas Portuguesas (3.º cad.) (1979)   
· Canto de S. João
· Este ladrão novo…
· Deus te salve, ó Rosa
· S’nhora da Póvoa
· Oração de S. José
· Pastoril transmontano
· A Virgem se confessou
· Canção de berço
· Ó da Malva, ó da Malvinha!
· Martírios
· Maragato son


Duarte Pereira Martins e Philippe Marques, piano

——

AVISO: Concerto de 20 AGO adiado para 16 OUT

FOGO | 16 OUT
Um passeio por canções brasileiras e portuguesas

Árias de ópera e canções de compositores brasileiros e portugueses dos séculos XIX e XX e uma estreia absoluta de Luís Tinoco (1969-)

Joana Seara, soprano
Jan Wierzba, piano
Edward Luiz Ayres d’Abreu, apresentação

——

Ensemble MPMP é um grupo de instrumentação flexível que tem desenvolvido, desde 2012, um trabalho de proximidade com musicólogos e compositores com vista à redescoberta de património passado e à valorização de repertórios contemporâneos. Destacam-se a sua colaboração com o Grupo de Música Contemporânea de Lisboa, aquando do lançamento da glosas n.º 8,  e o projecto “Latitudes”, um ciclo que tem como principal objectivo a interpretação de autores portugueses vivos de diversas origens, experiências, locais e escolas. Com a participação especial da pianista Ana Telles, apresentou o concerto de lançamento de um CD integralmente dedicado a obras de João Pedro Oliveira (Mosaic, ed. MPMP). Apresentou-se ainda no Festival Prémio Jovens Músicos (CCB, 2013) e no Festival de São Roque (2013 e 2014), tendo estreado modernamente obras de Marcos Portugal, D. Pedro IV, Augusto Machado e Joaquim Casimiro Júnior. Em Março de 2014 o duo de piano a quatro mãos e o quarteto d’arcos do Ensemble MPMP apresentou-se no Brasil no âmbito da digressão ‘Música portuguesa em viagem’, com apoio da Direcção-Geral das Artes. Em 2015 levou à cena as óperas O cavaleiro das mãos irresistíveis e Cai uma rosa…, respectivamente de Ruy Coelho e de Daniel Moreira, nos Teatros Municipais de Almada e do Porto.


MPMP | Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa é uma plataforma constituída por centenas de músicos lusófonos e reúne diferentes projectos em prol da divulgação de música de tradição erudita ocidental.
A sua actividade passa pela edição de CD’s, livros, partituras, pela revista glosas (a única publicação do mundo exclusivamente dedicada à divulgação da música clássica de países de língua portuguesa) e pela realização de inúmeros concertos dedicados à redescoberta da música do passado e à produção da actualidade. Criado especialmente para este efeito, o Ensemble MPMP tem vindo a colaborar intensamente com diversos musicólogos, compositores e outros agrupamentos musicais na redescoberta de obras esquecidas e na valorização de repertórios contemporâneos.

Este projecto é co-financiado pela DGArtes.

(para mais informações: www.mpmp.pt)

___

Local: Palácio - Sala da Renascença
Acesso: Incluído no bilhete de visita à Quinta da Regaleira

——

Imagem: Charles Le Brun, Grande Commande - Les Quatre éléments